As Torres da Vida

Tudo o que criamos pertence aos outros. Ninguém cria nada cujo objectivo não resida na atenção das outras pessoas. Podemos criar porque nos dá prazer, porque gostamos do que fazemos, mas o produto da nossa criação só atinge a plenitude quando é exposto aos outros.

O propósito de toda a arte, seja ela escrita, música, pintura, escultura, cinema ou teatro, é agradar ao público. A responsabilidade das mensagens que passamos, deve ser encarada com grande seriedade, pois todos sabemos o poder e a influência que uma obra pode ter no desenvolvimento dos indivíduos e da humanidade.

Falam em desenvolvimento económico, eu penso em desenvolvimento pessoal. É preciso aprender para ensinar, criar para influenciar e valorizar para amar.

Na imagem: A Torre de Babel, símbolo da Capital Mundial do Livro 2011 em Buenos Aires, almeja os céus, promulga os livros, incentiva a partilha. Marta Minujin criou, para que a palavra se espalhe…

………….

Deixem aqui os vossos comentários ou enviem e-mail para: sara.g.farinha@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *