“Memórias de um vampiro” de Rafael Loureiro

“Acredito que nós durante a nossa vida nos cruzamos com situações pelas quais o destino nos obriga a passar, mas o caminho entre elas, somos nós que o fazemos com as nossas decisões.”

Memórias de um vampiro” Rafael Loureiro (Editorial Presença)

A história de Daimon DelMoona e da sociedade Nocturnus é imperdível para quem aprecia o tema “Vampiros”. O nascimento desta espécie deve-se aqui a Tiriel, um Anjo expulso do Céu, condenado a vaguear pela Terra por toda a eternidade até que aprendesse a amar a humanidade.

Os vários descendentes de Tiriel (Angus, Takal, Rhazalah, Nemphis e Philion), criam uma descendência própria, gerando uma sociedade de vampiros que vivem entre os humanos. A perda da sua noiva leva Daimon a um estado depressivo e é LaLuna quem lhe devolve uma existência vampírica que o liberta dessa perda. As lutas de poder entre vampiros dão o mote à acção e desenham a história de Nocturnus.

Apreciei a descrição da vivência de Daimon através dos séculos, o ambiente medieval e a simplicidade com que a personagem nos é apresentada. As personagens secundárias também têm o seu quê de especial, e compõem uma história bastante rica. A única parte que não me soou tão plausível foi a introdução de Lília, demasiado rápida e sem um enquadramento apropriado. Sim, já se esperava que um elemento feminino entrasse na história mas, um encontro, um sonho e já está?!

É um bom livro sobre Vampiros, uma abordagem despretensiosa e sincera, que facilmente seria rival para qualquer outra história de origem estrangeira. Traduzir e apostar no mercado internacional? Só uma ideia…

 

PS: E vou encomendar o segundo. Espero é que, desta vez, o Sr. Carteiro não o enfie à força na caixa do correio. Enfim… Se calhar é melhor encomendar os dois de uma vez, assim tenho a certeza que não cabe na ranhura da caixa de correio 🙂

…………

Deixem aqui os vossos comentários ou enviem e-mail para: sara.g.farinha@gmail.com

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *