Opinião: “A Revolta” de Suzanne Collins (3º livro dos “Jogos da Fome”

Não sei muito bem o que dizer desta trilogia excepto que, estou aqui a tentar recuperar de emoções fortes.

No meio de tantas coisas permanece comigo a ideia de que Katniss era mesmo uma rapariga normal, nada de heroísmos sem sentido, de coragem desmedida, daquela história de heroínas absolutas que, sem sabermos como, nascem maduras ou que crescem sem darmos por isso.

Ela sofre, adapta-se, reage, pensa demasiado e acaba por viver com aquilo que pode ter, em todas as partes da história.

Uma história brilhante, executada com mestria que me prendeu realmente. Uma exposição sobre a natureza humana no seu melhor e no seu pior. Um alerta para os extremos a que se chegam quando se procura defender algo para além da vida humana na sua plenitude.

E, para mim, a questão que fica no ar após ler os três livros é: como sobreviver à dor que nos rouba (quase) tudo? E é isso que Katniss faz, ao longo de toda a história.

ΦΦ

Related Posts:

http://blog.sarafarinha.com/2012/01/17/the-hunger-games-reading-romances-challenge-2012/

http://blog.sarafarinha.com/2011/12/26/literary-challenges-first-reading-challenge-for-2012-is-chosen/

http://blog.sarafarinha.com/2012/01/01/reading-romances-january-challenge/

ΦΦΦΦΦ

Deixem aqui os vossos comentários ou enviem e-mail para: sara.g.farinha@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *