Sobre escrever um Conto: 8 perguntas indispensáveis

Neste meu novo Desafio Literário para 2012, a preparação é mais uma vez demasiado importante para esquecer.

Este é para mim um desafio a dobrar, primeiro porque é difícil escrever usando este formato e, segundo porque cheguei à fase de rever aquilo que escrevi.

Para rever o meu conto de Janeiro, “Algo Impossível”, considerei importante sistematizar algumas ideias sobre as regras a que este formato obedece. E se vou sistematizar irei, sem dúvida partilhar.

Assim, estas são as primeiras perguntas que devemos colocar ao planearmos a execução de um conto. Não sendo muito diferentes das que devemos colocar quando escrevemos um livro, elas evidenciam-se pelo peso que têm num contexto que é tão mais restrito, em comparação com o de um livro.

1.      Quem é a personagem principal e o que é que essa personagem quer?
2.   Quais as acções mais significantes, tomadas pela personagem, para atingir o seu objectivo?
3.    Qual a escolha consciente feita pela personagem principal, que impulsionará o resto da história?
4.    Quais as consequências inesperadas, provocadas pelos esforços em atingir o seu objectivo?
5.      Essas consequências despoletam o aumento da energia emocional da história?
6.    Quais os detalhes, recolhidos do ambiente e do diálogo, que ajudam a contar a história?
7.    Qual é a escolha moralmente significante, feita pelo protagonista, no clímax da história?
8.    E o leitor sentir-se-á envolvido e surpreendido na importância dessa escolha?

Num conto todas as palavras são importantes e devem ser usadas com intenção. O conflito, apresentado no início deve reflectir contornos morais da personagem principal (não significa que o protagonista se debata obrigatoriamente com o conceito épico do bem, poderá fazê-lo também com o mal). E todas as palavras usadas devem ser aproveitadas para demonstrar esse conflito e para gerar a empatia do leitor, por motivos ligados ao formato óbvio a que este estilo de escrita se restringe.

Este é um formato cuja execução deve ser extremamente planeada e cuidadosamente executada. Espero que o meu kit de unhas cresça lá mais para o final do ano, mas para já tenho a dizer-vos que este é mesmo um Desafio, emocionante, complicado e com uma probabilidade elevada de falhar. Mesmo como eu gosto!

Alguém se junta a mim neste desafio de 12 meses/12 contos?

Artigos Relacionados:
http://blog.sarafarinha.com/2012/01/23/diario-de-bordo-short-story-writing-challenge-2012/

ΦΦΦΦΦ

Deixem aqui os vossos comentários ou enviem e-mail para: sara.g.farinha@gmail.com

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *