Opinião: ‘Crónicas do Sul’ de Luis Sepúlveda

Este livro é a compilação de um conjunto de textos de Sepúlveda, pequenos artigos de opinião sobre a sua pátria e os seus governantes ao longo da história recente.

As suas ideias acesas, impulsionadas pelas realidades políticas e sociais do seu país de origem, falam sobre alguns dos episódios mais controversos dos últimos anos no Chile, assim como nas relações dos países da América do Sul com a potência Americana, ou a subjugação política da Europa às vontades americanas, sobre a primeira Presidente mulher do Chile, entre muitos outros rasgos opinativos.

A posição de Sepúlveda em todos estes temas é clara e as suas argumentações mostram aquilo por que tantos escritores são considerados subversivos pelos poderes instituídos e afastados das suas pátrias.

Defensor frontal e assumido da sua identidade cultural, da liberdade de expressão, da manutenção de direitos e da aplicação da justiça, Sepúlveda dá voz às vítimas de Pinochet e mostra publicamente a sua posição oficial sobre o passado e o presente político do Chile.

Este livro fez-me recordar porque tantas pessoas do mundo das letras são considerados persona non grata  nas suas pátrias, porque os livros e as opiniões pessoais são banidas, porque os seus autores são socialmente desacreditados, porque se queimam páginas, porque se perseguem pessoas que acreditam ter direito a formar uma opinião e a comunicá-la abertamente, sem prejuízo para a sua liberdade ou sobrevivência.

Sendo uma espécie de desabafo formal, este livro é uma opinião e um exercício da liberdade pessoal de um escritor. Afinal quem melhor do que eles para produzirem informação livre das influências de Estado, Políticos, Lóbis, Partidos, Imprensa ou Poderes Instituídos.

Cito: “Ao falar de uma mulher, e de todas elas, estamos a falar de mais de 51 por cento da humanidade, de uma maioria segregada, com os seus direitos mais do que notoriamente reduzidos ou submetidos à opinião dominante de quem usa calças.”

Um livro que pode ser considerado um parêntesis nos textos produzidos por Sepúlveda, importante pelas opiniões que contém e pela posição pública que assume.

ΦΦ

‘Crónicas do Sul’ no Goodreads

ΦΦΦΦΦ

Deixem aqui os vossos comentários ou enviem e-mail para: sara.g.farinha@gmail.com

Uma opinião sobre “Opinião: ‘Crónicas do Sul’ de Luis Sepúlveda”

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *