12 Meses/12 Contos: Conto de Agosto de 2013

OLYMPUS DIGITAL CAMERAO conto de Agosto foi um c***** doloroso (que se arrastou por Setembro), como só tudo o que é violento tem a capacidade de fazer.

Uma história com um rumo, ritmo, mensagem e 579 palavras depois… um conto encostado às boxes. Mas, no meio da miscelânea de excertos que escrevi nos últimos meses, decidi experimentar uma nova técnica: um diário da personagem principal que ajudasse a consolidar a backstory (e bem que estou a precisar de organizar as histórias).

É provável que não o possa chamar de conto. Afinal, é mais uma espécie de estudo, um texto que se propõe a analisar uma ínfima parte da consciência/inconsciência humana. Parte dum projecto cujo plano é vir a ser mais extenso, transformou-se num treino e num teste destinado a gerar e consolidar ideias.

Enquanto mini-conto sustenta-se tanto pelo que conta, como pelo que esconde, introduzindo uma personagem de forma directa, uma de forma indirecta e aludindo à presença de outras personagens que aqui não têm espaço para se apresentarem.

Um daqueles textos que nunca sairá da gaveta virtual mas que, espero, venha ajudar a encher uma gaveta muito maior.

E, a dia 28 de Setembro, termino o Conto de Agosto. Prevejo uma recta final literária muito animada, com uma luta nas últimas voltas, para atingir os meus objectivos para este ano.

(Perdoem as alusões automobilísticas mas relembrei, na semana passada, o quanto gostava de Fórmula 1 e apercebi-me de onde vêm algumas das minhas expressões. Viver, relembrar e reaprender…)

Aqui ficam os progressos do Conto de Agosto:

Inspirado em: 2013, um ano profícuo em material.

Conto: ‘O projecto de Alma’

Palavras: 1.860

Progressos: Concluído.

Sinopse: Nos piores momentos, o que nos impele a continuar? O que carregamos connosco dessas ocasiões? O que pensar, enquanto o mundo desmorona à nossa volta? Um curto vislumbre dos demónios que atormentam Elisa enquanto a vida segue o seu rumo.

Φ

Acompanhem este desafio na página ‘12 Meses/12 Contos‘.

ΦΦΦΦΦ

Deixem aqui os vossos comentários ou enviem e-mail para: sara.g.farinha@gmail.com

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *