Palavras Soltas: Algumas pessoas têm bondade no coração

Leon Logothetis

O primeiro pensamento que me ocorreu quando me deparei com o programa televisivo ‘The Kindness Diaries’ foi: ‘Como é que ele consegue andar por aí a pedir que o sustentem em troca de nada?… E com uma equipa de filmagem atrás.’

Ao fim de uns minutos percebi. Leon Logothetis não é um read more

Palavras Soltas: Faz o que amas. Ama o que fazes. Ama-te.

amor-próprio

“Faz o que amas e ama o que fazes.” A melhor lição de vida que conheço.

A melhor sob qualquer que seja a perspectiva.

Não há nada melhor que viver sem se sentir contrariado. Nada melhor do que não se ser obrigado ao que quer que seja. Nada melhor do que Ser Feliz. Não é ‘Estar Feliz’ é ‘Ser Feliz’. (Porque momentos de tristeza e sofrimento todos read more

Palavras Soltas: Fora com as banalidades! Eu também não sei!

não sei

Onde vou arranjar o que é suposto saber? Eu também não sei. As pessoas relacionam-se com aquilo que não sabemos, e para o qual procuramos uma resposta, não com aquilo que sabemos e queremos passar.

E são tantas as coisas que eu não sei.

Se escrever algo sobre como fazer isto ou aquilo, como escrever um conto ou rever um texto, o que fica na mente dos que me read more

Palavras Soltas: 25 de Abril. Dia de quê?

“A cada dia alcança alguma coisa que te fortifique contra a pobreza, contra a morte, e mesmo contra outros infortúnios; e, depois de teres reflectido sobre vários pensamentos, escolhe um deles para ser cuidadosamente digerido a cada dia.” Seneca in ‘Letters from a Stoic‘ (letter 2: Discursiveness in Reading) – trad. livre de Sara Farinha

Porque read more

Palavras Soltas: Ter Poder é… Escolher

poder

“… ter o poder não é possuir o Um Anel, e sim destruí-lo.” J.R.R. Tolkien

É o poder de decidir, a capacidade de escolher, que nos distingue uns dos outros. É decidir, e executar, que nos atribui a qualidade daqueles que fazem coisas e que se demarcam dos restantes.

Podemos ser invejados por ‘Fazer’, boicotados nas nossas vontades, read more

Palavras Soltas: A escrita para fugir da vida

“Não se trata de uma alternativa à vida, e muito menos de fuga à vida, mas sim da própria vida: recoberta no entanto por uma singular forma de luminosidade, como se estivesse, e não estivesse, a habitar plenamente o tempo presente.” Joyce Carol Oates, ‘A Fé de um Escritor’

Até à data, esta é a melhor resposta à pergunta: Para que serve a escrita?

read more