Lançamento de ‘Entre o Sono e o Sonho’ (vol.4) no Casino Estoril

Lançamento 1

Cerca de 750 pessoas, um salão cheio na penumbra dum céu estrelado, composto por milhares de minúsculas luzes. Pessoas conhecidas e desconhecidas, em cima do palco ou na plateia, numa celebração com a presença de duas raízes da cultura portuguesa, a poesia e o fado.

O auditório vibrava com as palavras de Fernando Pessoa e Florbela Espanca. Se a magnitude do read more

Antologia de Poesia Contemporânea ‘Entre o Sono e o Sonho’ nas prateleiras

A Antologia de Poesia Contemporânea ‘Entre o Sono e o Sonho‘, amplamente divulgada neste blogue e pelas redes sociais, já se encontra à venda. Espreitem as hiperligações em baixo.

Encontram as minhas fotografias do lançamento aqui: @Entre o Sono e o Sonho no Pinterest

Informação sobre o meu poema aqui: @ Sobre o Lançamento

Podem adquiri-la aqui: read more

Diário de Bordo: O (Espectacular) Balanço de 2011 e os Planos para 2012

Este é um artigo que se tornou mais extenso do que eu previa por isso, decidi dividi-lo em duas partes. Assim, aqui fica o ‘Balanço de 2011’…

Φ

Os fins proporcionam inícios. Aproxima-se o final de 2011 e com ele, aquela semana em que é aconselhável fazer o balanço do que passou e planear o que virá. Este é o momento da verdade!

2011 foi um ano muito animado, em várias frentes:

Como read more

Água

Água que me faz viver,

Vem saborear o teu reino.

Passar como quem quer ser,

O melhor do que tenho.

Água luzidia,

Que bailas dentro de mim,

Reflecte o exterior,

Delicia-te no meu fim.

Vida que sinto em ti,

Transmito-a, para além de mim.

Espero um dia ser,

As águas que correm assim.

Anseio conhecer,

Ó água que vive aqui,

Só tu és limpa,

Quando passas por mim.

Água que gera vida,

Levas-me a alma,

Aqui read more

Tudo vale a pena

Este é o mote do dia,

Para dizer que tudo se compõe,

Se constrói ou se impõe.

Tudo de relevo, preso por um fio.

Tudo se ganha, se perde, se supõe.

Tudo vale a pena…

Mesmo para aquele que se riu,

O pequeno esforço e o grande também,

Tudo vale a pena,

Que a alma não é de ninguém.

Errante, aquele que viu,

A marca do que ficou,

Tudo se esconde, se traz, sorriu.

Perante tal marca, sonhou.

Sara Farinha …………………

Deixem read more

Tempestade

Iluminamos a escuridão,

Procuramos afastar os nossos receios,

Abrimos os olhos à solidão,

Enquanto buscamos outros meios.

 –

Escondemo-nos da tempestade,

Enquanto raios caiem lá fora,

O buraco que nos prende é saudade,

Do sol que se esconde agora.

 –

Tapamos os ouvidos com as mãos,

Recusamo-nos a escutar o barulho,

Os trovões que nos engolem serão,

Os monstros que nos envolvem num read more

O ser dentro de nós

Haja chatice abstracta,

Coscuvilhice e maldade farta.

Hajam desalentos vincados,

Horas de raiva e desejos abandonados.

Hajam minutos horríveis,

Nervos afectados e medos incríveis.

Hajam horrores espalhados,

Tormentos infligidos, apreciados.

Haja desamor profundo,

Ódios e desventuras neste Mundo.

Tudo faz parte do credo,

da Vida que cresce e se forma,

dos seres que trazemos dentro de nós,

Escondidos, read more