Palíndromo, conjugações e conhecimento universal

tenet

Aviso: Este artigo contém uma ideia nova, coisas que vos servem como amantes de palavras, e o significado especial de 22.2.22.

22.2.22, um palíndromo.

Um palíndromo é uma sequência, de números, letras ou palavras, que se lê da mesma forma da esquerda para a direita, ou da direita para a esquerda.

Algumas curiosidades encontradas ao pesquisar o termo Palíndromo:

  • Há Palíndromos compostos por palavras, silábicos, vocabulares, frásicos, numéricos, datas (o dia presente) e, até, sequências genéticas moleculares (DNA).
  • Palíndromo também conhecido por Capicua.
  • Ovo, Osso e Reler, são exemplos de Palíndromos. Assim como Ana, Otto e Natan.
  • Um palíndromo frásico: Roma me tem amor.
  • Considerada uma data auspiciosa e a simetria dos palíndromos atrai atenções.
  • Um número dos anjos porque carrega consigo uma mensagem universal.
  • O número dois cuja simbologia consiste na energia da dualidade. Relações, parcerias e o equilíbrio necessário através de compromissos e cooperação.
  • “O Livro dos Palíndromos” de Eno Teodoro Wanke existe e encontrei-o no skoob
  • TENET, um filme que usa um palíndromo como título, conhecido como o quadrado sator.

Perguntam vocês:

para que serve

A atenção dispensada a estes pormenores curiosos, e subsequente investigação do seu significado, garante que aprendemos conceitos e palavras novas.

Isto, significa que contactamos com conhecimentos diferentes, e construímos um vocabulário mais expansivo, que contribui para escrevermos melhor.

Registar conceitos e palavras novas, e suas significâncias, contribui para criarmos ideias novas… para textos, conceitos, títulos ou nomes, para alguma outra criação presente ou futura.

Descobrimos palavras que nos cativam, ou repelem, contribuindo para amarmos um pouco mais cada palavra e os seus possíveis usos.

Adicionamos conhecimentos, e cultura geral, ao que já possuímos.

Alimentamos aquela parte de nós que é curiosa, e criativa, por natureza.

Um exemplo de algo que me ocorreu:

Palíndromo ou o ponto onde o livro do Ocidente e o Oriente são transmutáveis. Quando os livros podiam ser lidos num sentido ou no outro, sem danificar o seu conteúdo. – SF

Introduzindo outro conceito: Sejamos logófilos…

logófilo

Obrigada e Até Breve!

***

Referências:

Sigam o Vlook, o canal YouTube deste blog, só sobre livros…

Não se esqueçam de subscrever o blog por e-mail e recebem, todos os Sábados, um vislumbre exclusivo sobre os bastidores.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: