Baú das Curiosidades: as bonecas das preocupações

worry dolls

Aviso: Este artigo contém um livro infantil, um quadro famoso, bonecas das preocupações da Guatemala e uma descoberta no roupeiro.

Lia “As Preocupações do Billy” com a minha filha, num título que me pareceu pouco promissor, “crianças” e “preocupações” não deviam poder coexistir na mesma frase, quanto mais em realidade… quando me deparo com uma ilustração conhecida.

Ali, na parede por cima da cama onde Billy se esforçava por adormecer, ‘O Viajante sobre o mar de névoa’, de Caspar David Friedrich, era uma metáfora perfeita para esta história.

Neste quadro, o caminhante figura no centro da composição, observando o que se extende a seus pés, naquilo que parece um quase impenetrável mar de nevoeiro, por entre uma paisagem de montanhas rochosas, numa metáfora sobre como a vida é uma ominosa viagem no desconhecido.

O Viajante sobre o mar de névoa
‘O Viajante sobre o mar de névoa’ de Caspar David Friedrich

No livro e, na sabedoria infinita de algumas pessoas com mais experiência de vida, surge então a solução possível para o alívio das preocupações do nosso Billy: as bonecas das preocupações da Guatemala.

Uma história, que remonta à cultura Maya, em que uma princesa chamada Lxmucane recebe um presente especial do Deus do Sol, que permitia que ela resolvesse cada problema que pudesse provocar preocupação às pessoas. Diz-se que a Boneca da Preocupação representa a Princesa e a sua Sabedoria.

São estas pequenas bonecas das preocupações que se transformam num repositório dos sentimentos das crianças, entregando as suas preocupações aos pequenos companheiros, que assumem a função de se preocuparem por eles, enquanto se aninham por baixo das almofadas das crianças.

The Legend of the Guatemalan Worry Doll @commonhope.org

Alívio e conforto, numa história deliciosa, que abriu espaço a uma pesquisa sobre o que são as bonecas das preocupações, para que são usadas, e como as fazer.

A minha miúda adorou a história. Ficou pouco impressionada com o quadro de Caspar David Friedrich. E, combinámos recriar umas bonequinhas só para nós (também preciso de umas bonequinhas para mim) e, entretanto relembrei um presente que recebemos há dois anos atrás…

worry dolls

Um presente que veio de um dos países da América Central, mas desconheço se terá sido da Guatemala, e que esteve guardado por muito tempo num roupeiro, não muito perto do nosso. Propus-me a lavá-lo e estimá-lo e, num círculo que se completa, sei agora que é feito deste tipo de bonecas (mesmo não sendo de preocupações per se).

Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma. – Antoine Laurent Lavoisier (1785)

Nada se cria, pois tudo já existia. Nada se perde, pois nunca deixa de existir. Tudo se transforma, pois o que já existe passa a existir de outras realidades e formas.

Também as preocupações sofrem o processo de transformação. Mutam, evoluem, transformam-se, amadurecem… Estou convicta que sim.

E se são bonequinhas que confortam, e aliviam, das preocupações do dia-a-dia, pois que sejam.

***

Referências:

Obrigada e Até Breve!

Sigam o Vlook, o canal YouTube deste blog, só sobre livros…

Não se esqueçam de subscrever o blog por e-mail e recebem, todos os Sábados, um vislumbre exclusivo sobre os bastidores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: