Verão é tempo de abrandar… com desafios criativos

desafios de verão

Aquela cena toda de encher o poço criativo, reabastecer energias, viver bons momentos, equilíbrio proporcionado pelo gostamos de fazer… férias servem para tudo isso.

As férias servem para mudar rotinas, fazer coisas novas, desfrutar de momentos bons e… reabastecer a criatividade. read more

Resultados do meu primeiro Camp NaNo

Camp NaNo

Terminei Junho ciente de que Julho ia ser difícil. Afinal, tinha uma cirurgia agendada para o final do mês, o meu primeiro NaNo Camp, e pouco conhecimento real do que isso significava.

Conselho, não requisitado, para os escritores em circunstâncias semelhantes: é preferível planear uma pausa, libertar o horário, e dedicarem-se à recuperação completa. Pelo menos, assim, se conseguirem fazer alguma coisa garantem o sentimento de perfeccionismo (overachiver) ao invés de falhanço completo. read more

“O Som e a Fúria” de Faulkner no meu início do Clube de Leitura

o som e a fúria

Acredito que os Clássicos o são por alguns motivos. Quer gostemos de os ler, ou não, há neles algo que nos mostra com exactidão porque merecem um lugar na história literária.

Tenho procurado ler mais clássicos e, em especial, aqueles que me suscitam curiosidade. read more

Julho, pós-operação e actividades criativo-literárias

vida criativa

Olá, Julho! Como vais? E, vocês? Como estão?

Eu sinto-me bem melhor. Operada a sítio impróprio para anúncio, a recuperar, após uma semana e meia de cama, sem poder (ou conseguir) sentar… ou deitar de barriga para cima, ou andar, ou mexer-me em condições. read more

“First Grave on the Right” de Darynda Jones

Darynda Jones

É Verão!

E, algures nos recessos da minha mente, sei que poderia aprender a escolher as minhas leituras de acordo com os padrões da estação. Seria adequado, e compreensível, se optasse por leituras relacionadas com o Verão… ou, pelo menos, um pouco mais alusivas ao significado desta estação. read more