Noite de Óscar (e não me refiro ao gato)

Ontem foi noite de Óscares, o que daria um post excelente caso houvesse alguma coisa digna de nota, mas como este tipo de eventos soam sempre a aborrecimentos, vou deixar a dissecação da cerimónia para os entendidos, os desentendidos ou mesmo os apaixonados do cinema.

Quanto ao cinema em si, como contador de histórias, esta é a read more

Todos somos bizarros

As minhas pesquisas sem fim, levaram-me hoje por caminhos nunca dantes navegados. Ou melhor, por sites nunca dantes pesquisados… Agora sem exageros, o meu tema do momento é: a construção de um Blog de sucesso (como já devem ter reparado!)

Não perco muito tempo em sites de pouco conteúdo, ou com informações repetidas, dúbias ou vazias. E procuro abreviar read more

Fábrica do Braço de Prata

Mesmo em noite de nevoeiro, é sempre um prazer visitar a Fábrica do Braço de Prata.

A antiga fábrica de munições, alberga desde 2007 um espaço culturalmente activo, proporcionando a oportunidade a dezenas de artistas de verem e serem vistos. Músicos, pintores, fotógrafos, escultores, têm um lugar nas suas inúmeras salas de espectáculos, com ar de salas de estar acolhedoras, que viram read more

http://health.howstuffworks.com/dream5.htm

– O funcionamento do cérebro enquanto dormimos – Sonhos Lúcidos ou controlo do que sonhamos (a inspiração encontrada durante os sonhos). – Incubação de Sonhos ou resolução de problemas – Significado dos Sonhos

Um artigo conciso e interessante sobre o cérebro, o sono e os sonhos…

Leitura Dinâmica

Fixa os olhos no texto em baixo e deixa que a tua mente leia o que está escrito.   35T3 P3QU3N0 T3XTO 53RV3 4P3N45 P4R4 Mo5TR4R COMO NO554 C4B3Ç4 CONS3GU3 F4Z3R CO1545 1MPR3551ON4NT35! R3P4R3 N1550. NO 1N1C1O 35T4V4 COMPL1C4DO, M45 N3ST4 L1NH4 4 SU4 M3NT3 V41 D3C1FR4NDO O COD1GO QU453 4UTOM4T1C4M3NT3, S3M PR3C1S4R P3N54R MU1TO. POD3 F1C4R ORGULHO5O!

O Martelo das Feiticeiras

http://www.dhnet.org.br/dados/livros/memoria/mundo/feiticeira/introducao.html   “

Para compreendermos a importância do Malleus é preciso ter­mos uma visão ao menos mínima da história da mulher no interior da história humana em geral. (…)Todos, homens e mulheres, passam a read more