Um ponto de situação do NaNoWriMo de 2021

ponto de situação

Depois de uns dias cheios de actividades de Halloween, sobre as quais podem ler mais aqui…, avancei para o próximo projecto.

Não porque tivesse pressa em esquecer o Readathon… não tinha. Foi bem divertido. Mas, porque dia 01 de Novembro marca o primeiro dia do desafio das 50 000 palavras, escritas durante o mês de Novembro, como alertei no artigo ‘Novembro é para Escrever‘…

Hoje, dia 09 de Novembro de 2021, completei o nono dia do NaNoWriMo.

Apesar de ter-me esquecido de actualizar a plataforma com as minhas contagens diárias, fazendo parecer que houve ali um soluço qualquer logo a dia 4, 5 e 6… ou coisa que o valha, a verdade é que tenho aparecido todos os dias para construir ‘Os Metamorfos’.

Não é uma história isolada. É a minha segunda tentativa num tema que comecei por explorar com a construção de ‘O Pária’, datado do NaNoWriMo de 2012.

Fazendo uma média dos 9 dias que passaram escrevi 2489 palavras por dia. Mas, o ritmo de escrita tem variado muito. Porquê?

Primeiro, porque tinha uma primeira espécie de primeiro rascunho (nascido naquele projecto de início de 2021 o The 100 Day Project), o que favoreceu uma linha de pensamento para esta história.

impromptuarium

Segundo, porque deparei-me com um soluço, bastante evidente, na construção deste primeiro rascunho. Tinha uma falha brutal ali na transição do início da história para o primeiro ponto de enredo.

É que eu comecei a escrever ‘Os Metamorfos’ a meio. A ideia surgiu-me com uma cena muito específica que não fazia sentido no início. Parti desse ponto e construí tudo até ao fim… ou, o mais parecido com o fim que consegui imaginar. Só depois, é que comecei a escrever o princípio da história… ora, o ponto onde ambas se tocam, estava a precisar de muita atenção…

Terceiro, porque imaginar cenas de raiz, sem um rascunho (o ponto que denominei ‘mind the gap‘), leva um ritmo diferente a concretizar.

Enfim, 9 dias decorridos, com um total de 22401 palavras escritas, sem qualquer confusão na forma como quero escrever esta história, sinto-me empenhada em ter mais cuidados com as ‘gaps‘ e manter um ritmo que me permita imaginar mais.

Acho que ter-me contado a história primeiro a mim, fazendo aquele primeiro rascunho mencionado, tem-me servido de formas muito importantes e interessantes.

E, por aí? Estão a escrever? Participam no NaNoWriMo? Como está a correr o vosso NaNoWriMo?

Deixem os vossos comentários em baixo.

E, encontramo-nos no site oficial do NaNoWriMo (user: sara-farinha)… adicionem-me como ‘buddy

Acompanhem o desafio através do meu perfil de Instagram

Obrigada e Até Breve!

Sigam o Vlook, o canal YouTube deste blog, só sobre livros…

Não se esqueçam de subscrever o blog por e-mail e recebem, todos os Sábados, um vislumbre exclusivo sobre os bastidores.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.