NaNoWriMo 2013 – Dia #6 – Ai! Jesus!

Ai! Jesus, que se apaga a luz!!! Deve ser o cliché que mais vezes repeti nos últimos dias. Seis dias decorridos do NaNoWriMo deste ano e… que posso eu dizer?! Isto é pior que desvitalizar dentes.

10.304 palavras, 24 páginas, e continuo à procura do espírito da coisa. Não estou encantada com o ritmo, ou estilo (eu sei! é um primeiro rascunho, mas não consigo evitar!), e sinto como se me arrastasse por cada palavra, cada frase, cada parágrafo… cada hora interminável, à volta daquilo que quero pôr no papel, mas que parece determinado a não se deixar registar.

A meio do capítulo três decidi mudar o plano da história e, no quarto capítulo, noto que me aproximo mais daquilo que quero expressar, apesar de não estar muito certa de… nada.

Uma coisa vos digo: Se chegar ao fim será um milagre e terei de me preparar para a mais dolorosa revisão do século que, pensando bem, até faz sentido. Só tenho de continuar a relembrar que ‘fácil’ e ‘bom’ são antónimos, ou deveriam ser…

Depois de ponderar, sabe Deus, durante quanto tempo, deixo-vos aqui umas linhas. Sim, precisa de ser polido… ou eliminado por completo. Logo se verá!

“Olhava para os outros, à volta da mesa, e achava que eles tinham tudo composto. Sabiam tudo sobre a própria vida, de onde haviam vindo, para onde iam, o que queriam. E, naqueles momentos em que alguém deixava escapar que não tinha nada composto, que não sabia nada sobre o que o rodeava, ou o que acontecia, era tão fácil perceber qual era o caminho. Ver o que era certo e o que era errado. Corrigi-lo ou, pelo menos, tentar. O problema punha-se quando era ela nesse caminho e não sabia onde errara, nem como voltar atrás e corrigir esse algo. A vida absurda, que tantas vezes parecia parada mas que, na realidade, nunca estivera, continuava a decorrer como se feita de pequenos nadas, que todos juntos produziam uma existência inteira, uma trama de vidas. “

PS: Que raio de altura para se escrever um “livro”!!!! Enrolar-me debaixo das cobertas soa cada vez melhor…

E por aí? Como está a correr o vosso abandono literário de 2013?

ΦΦ

Artigos Relacionados:

NaNoWriMo 2013 – Dia #1 – Em modo ‘Abandono Literário’ e não só…

NaNoWriMo 2013 – O pânico! O desespero! O horror!

NaNoWriMo 2013 – E o plano? Tens um plano?

ΦΦΦΦΦ

Gostaram deste artigo? Então subscrevam este blogue e recebam todas as novidades por e-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *