‘Escrita em Dia’ de Margarida Fonseca Santos

Cover_Escrita em Dia

Adquiri-o na primeira Festa do Livro de Belém. Fui folheando. Testei alguns dos 80 exercícios. ‘Escrita em Dia’ de Margarida Fonseca Santos é um Recurso do Escritor a utilizar.

Confesso que não sou grande apreciadora de coisas à laia Sudoku e alguns destes exercícios eram verdadeiros desafios à lógica. À minha, pelo menos. Acho que está relacionado com a forma como cada um aprende e escreve. Nunca fui muito de aceitar que a lógica é algo rígido. Cada um tem a sua, de acordo com a pessoa que é.

Escrita em Dia

Logo ao início, notei que ficava bloqueada com as regras e precisava de muito tempo para perceber se estava a cumprir o que era suposto. E, no fim de cada exercício, temos a versão de resposta quase perfeita da autora que, se por um lado ajuda a tentar perceber se compreendemos o exercício, por outro, deixou-me com a sensação que tinha tirado uma nota medíocre no teste de Português… outra vez.

Gosto muito mais de descobrir uma palavra, ou expressão, e construir algo a partir daí. Cruzar-me com uma ideia nova, ou antiga mas sob uma luz diferente, e pesquisar significados e ramificações. As histórias nascem de alguns pormenores e relações menos imediatas, inspiradas em temas, escrevendo e reescrevendo. Mas estes são os meus métodos, não os dos outros.

Como Recurso do Escritor marquei ‘Escrita em Dia” de Margarida Fonseca Santos com as cinco estrelas. Lá porque não me adaptei a alguns exercícios não significa que não seja um excelente recurso para quem quer treinar algumas técnicas de escrita, porque é.

Primeiro, porque é um Recurso em Português. Genuínamente, Português. Escrito e pensado em Português. Algo que é difícil de encontrar.

Segundo, porque exercitar a mente é sempre boa ideia. Mesmo que seja para descobrir o tipo de exercícios criativos que não ajudam a nossa Arte.

E, terceiro, porque mesmo que decidam não fazer este ou aquele exercício, ou a maioria deles, podem lê-lo e retirar dele as lições que vos sirvam.

Cá em casa, está ao alcance da minha mão, quando me sento no meu novo e decorado cantinho criativo. Ocupa, ao lado de alguns outros, um lugar de destaque para que eu lhe possa pegar quando sentir que preciso de inspiração para algo.

Tenho muito por onde escolher no meu Barquinho das Letras, uma pequena estante em forma de barco onde coloquei tudo o que preciso ter à mão quando me sento a escrever. Agora, o Diário de Bordo tem um Barquinho bem real.

barquinho das letras_blog

No final do livro (pág. 199) podem ler as 12 Ideias essenciais para pôr a Escrita em Dia, uma espécie de resumo das bases da escrita. Algo a ler, reler e aplicar.

Podem também descobrir onde a autora ensina os seus cursos de Escrita Criativa, ou participar na iniciativa Histórias em 77 Palavras que encontram online. 

Um livro com presença cativa na primeira prateleira do meu Barquinho das Letras que aconselho.

Subscrevam este blogue e recebam todas as novidades por e-mail.

 

Donate! Help support this site!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *