Voluntariar ou voluntariosa?

voluntariado

Vamos falar de coisas sérias… estou convicta de que não sou grande voluntária (naquela, mais comum, acepção social da coisa) seja para o que for.

Por que motivos?

  • Primeiro, por causa do habitual desconforto que sinto ( parte da minha introversão natural) quando me deparo com uma pessoa em dificuldades.
  • Segundo, porque sou uma chorona de primeira categoria e, há que convir, chorar quando são os outros que estão em dificuldades, só costuma atrapalhar.
  • Terceiro, porque sou desconfiada com as pessoas e as suas tentativas de ir ali, dar um pacote de massa, para se sentirem bem com eles mesmos e, depois irem à sua vida, e lixar todas as pessoas com quem se cruzam… o que me parece errado.
  • Quarto, porque se as pessoas (a sociedade) quisessem de facto resolver o problema, era possível fazê-lo… incluindo a ponderação filosófica que a maioria dos grandes problemas sociais implicam que se faça. Vejam só como grande parte de nós respondeu a uma pandemia…
  • Quinto, porque tenho ideias muito concretas sobre ‘Agir’ e ‘Aparentar Agir’. Sempre ouvi dizer: “Quem quer vai. Quem não quer manda (ir)”. Sou adepta da primeira e gosto pouco da segunda.

Posto isto, conto pelos dedos de uma mão a quantidade de projectos que promovo, e que funcionam na óptica: dar qualquer coisa aos outros, sem receber nada em troca.

E, em nenhum deles, dependo da lógica mandar ir! 

Vou. Depressa ou devagar. Vou indo. E, faço o que posso e o que sei.

writing projects

Conto-as pelos dedos de uma mão:
Este blog, onde partilho as minhas experiências procurando incentivar criativos a criar, e escritores iniciantes a escrever.
O blog SER POETA, onde procuro divulgar poesia de forma descomplicada e interessante.
O VLOOK, o canal de YouTube onde partilho a minha paixão por livros, na esperança de incentivar outros a ler.

 

Há uns anos, fiz parte do Fantasy&Co., onde aprendi a escrever melhor, a rever e editar, a tratar com respeito outros autores, a construir e partilhar contos, ajudando a construir uma bolha de exposição para autores novatos, como eu.

Desde que saí do Fantasy&Co. (Índice de Contos aqui…) que não costumo escrever para fora destes meus espaços, por vários motivos que não importam para aqui, mas que se prendem com estas quezílias pessoais com o voluntariado per si.

Mas, tal como descobri que, se deixar um saco com coisas para dar (comida ou roupa) ali num certo sítio desta rua, as pessoas que precisam vão buscar, ou se for a uma certa hora, posso entregar em mão… Também descobri que, há certas causas pelas quais vale a pena trabalhar, apenas pelo desejo de que a Vida, e o Mundo, possam melhorar.

Assim, voluntariei-me para contribuir um pouco para este sítio aqui. O blog da Manifestamente. Já tinha escrito sobre ele neste artigo aqui, e agora tive oportunidade de escrever algo para o blog. (Podem ler o meu humilde contributo para o blog da Manifestamente aqui…)

Mas, acima de tudo, e devido a todas as pressões que esta pandemia nos veio inflingir a todos, acredito que a visão compartimentada que temos da saúde, do corpo humano, do mundo natural e da incapacidade de vermos para além do nosso próprio umbigo, tem complicado a nossa sobrevivência neste mundo.

ask all from yourself

Precisamos de Diversidade para sobreviver. Precisamos de Equilíbrio para sobreviver. Precisamos de Saber para sobreviver. Precisamos de Aprender para sobreviver de uma forma digna. Precisamos de integrar Corpo e Mente no uno que são.

Em tempos difíceis, é ainda mais urgente olhar para o que somos e procurar a Saúde Pessoal, Mundial, Universal. O que vamos fazer acerca disto?

Fazer. O importante é Fazer, de facto.

Obrigada e Até Breve!

Sigam o Vlook, o canal YouTube deste blog, só sobre livros…

Não se esqueçam de subscrever o blog por e-mail e recebem, todos os Sábados, um vislumbre exclusivo sobre os bastidores.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.