Bom Ano (de inícios) para todos!!!

passagem de ano

Ahhh! Os inícios de um novo ano são sempre tão agridoces… para mim, pelo menos.

Aqueles dias em que planeei começar projectos, e constato que, ao invés de começar, retomei. Não é mau. É só esquisito… não era suposto ser tudo novo?!?

Explicando melhor…

Delineei começar um projecto novo chamado ’12 Leis do Carma’ (sobre o qual podem ler tudo aqui e participar, também…), apenas para constatar que muito deste projecto faz parte do trabalho dito normal.

12 leis do carma

Comecei-o, ciente que estou a reunir informação ainda sem um destino fixo. Enfim… deixarei espaço para a minha criatividade participar.

Por outro lado, ainda não terminei o rascunho corrente d’Os Metamorfos’. Fiz uma pausa para o Natal/Ano Novo e, com a história das escolas fechadas, e a miúda comigo durante esta semana, não retomei o trabalho… e, eu que tinha estipulado como objectivo terminá-lo antes do final do ano (inserir facepalm aqui)… não estipulei que ano, não foi?!

Junto-lhe os desafios em que participei em 2021, e as suas respectivas migrações para 2022, e… estou confusa. Abordar o trabalho utilizando estes desafios como motor de inspiração é a rotina de que preciso, mas que não sei se conseguirei manter.

Ou serão apenas os meu receios a falar?!?

Pelo menos, descobri como pôr a bom uso os conhecimentos que juntei com a leitura do livro “O Método Bullet Journal” de Ryder Carroll (estou a planear um artigo de opinião em breve…). E, pretendo usar esse conhecimento para me ajudar a concretizar a Palavra deste 2022:

Focus.

bujo
O início da primeira página do ano no bullet journal…

A 31 de Dezembro de 2021, acabou o desafio fotográfico December Reflections Photo Challenge no Instagram (podem ver as minhas fotos aqui…). Participar é algo que adoro fazer porque adoro usar as fotografias que capto e imbuí-las de significados.

A mudança mais relevante, neste início de ano, foi o regresso à dieta cetogénica. É impressionante a diferença que sinto quando largo a maioria dos hidratos de carbono.

E… voltando ao início,

sim, tenho consciência de que não há uma mega-mudança só porque o planeta dá uma volta, e à contagem do nosso tempo acrescenta-se um ano. Sei que não há um corte definido, apesar de nos esforçarmos bastante a marcar as 12H00 de 31.12.de um qualquer ano para o 01.01.de outro.

Mas, de certa forma, sinto-o como um corte, uma mudança, um fim e um começo.

Contudo, também sei que não posso esperar grandes mudanças do dia para a noite. Afinal, há vários anos que trabalho para as palavras que coloco no papel e que construo as práticas que me ajudam a superar o que parece insuperável nesta vida: aparecer para uma página em branco, todos os dias.

Trabalho que é feito devagar, com resultados tão discretos que mal se vêem, mas que estão bem presentes.

focus

Assim, mudar o ano é agridoce porque, por um lado, é a oportunidade de construir algo novo e melhor e, por outro, parece sempre que quero fugir, sem sucesso, à rotina normal.

Bom, ficam as práticas diárias, os desafios ocasionais, os objectivos e planos, que suportam o trabalho que continuo a fazer por minha conta e risco.

E por aí? Como tem sido a primeira semana de 2022?

Bom Ano de 2022 para todos e sejam Bem-vindos de volta!

***

Obrigada e Até Breve!

Sigam o Vlook, o canal YouTube deste blog, só sobre livros…

Não se esqueçam de subscrever o blog por e-mail e recebem, todos os Sábados, um vislumbre exclusivo sobre os bastidores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: