Sobre Escrever: 5 estratégias para escrever um 1º Capítulo notável

5 estratégias para escrever um 1º Capítulo notável

Um bom início não significa um bom final. Mas é o início que cativa o leitor.

A qualidade dos primeiros parágrafos determina o sucesso da história.  Por um lado, ajuda a vender o livro, naqueles casos em que baseamos a decisão de compra na leitura das primeiras páginas. Por outro, um bom início incentiva-nos a continuar a ler.

Preparar um primeiro capítulo notável deve ser um objectivo e por isso decidi reunir algumas ideias sobre este tema.

  • Apresentar a personagem principal

Os leitores querem conhecer a personagem principal assim que começam a ler o livro, no primeiro parágrafo e se possível na primeira frase. O que não implica uma obrigatoriedade em fazê-lo, apenas a constatação de que os leitores preferem assim e que apresenta vantagens óbvio no despoletar do seu interesse.

É preferível iniciar a história com o nosso herói do que com uma personagem secundária. O objectivo é fazer com que o leitor se relacione com a personagem principal e fomentar o interesse pela história.

Ao apresentar a personagem principal é aconselhável colocá-lo em acção, em vez de descrevê-lo exaustivamente. Descrever a sua aparência física, o que ele gosta de comer ou o que gosta de fazer nos tempos livres, é aborrecido e não irá cativar o leitor. Mas se o colocarmos em plena acção, a discutir com alguém, a fugir de algo, a lutar… incentiva o leitor a continuar a ler.

Iniciar a história com um evento intrigante, com ritmo suficiente que faça com que o leitor não seja capaz de largar o livro enquanto não descobrir o que se passa com a personagem, é um bom “isco”.

  • Acção desde o primeiro momento

É preciso deslumbrar o leitor no primeiro parágrafo, na primeira página e no primeiro capítulo. Se não prendermos a sua atenção, o livro será fechado para nunca mais voltar a ser folheado. Para concretizar este objectivo é necessário dar-lhe uma acção a desempenhar ou um problema para resolver. Como por exemplo: o início do “Código Da Vinci” cuja história tem início com um telefonema e lança um isco para um homicídio brutal e intrigante.

Iniciar o livro com a voz interior do personagem, ou com um bom diálogo, ajuda a cativar o público preparando-o para a história e para o personagem principal. Especialmente se o colocarmos numa situação delicada que ajude o leitor a conhecer um pouco a personagem.

Dar um problema ao herói para ele resolver, assim que a história se inicia é uma estratégia interessante para manter o leitor agarrado ao livro. Este problema poderá ser um dilema no qual o herói se encontra. Algo que nos faça relacionar com a personagem, que nos faça preocupar o suficiente para continuarmos a ler, que coloque o personagem perante um problema de difícil resolução e que nos faça sentir empatia pelo herói e desprezo pelo vilão.

  • Introduzir a história subjacente

Outro ponto a considerar é, no início do livro introduzir a história subjacente. Esta refere-se àquilo que faz com que o herói seja o que é. É o seu passado, a sua história de vida, que influencia a sua personalidade e as suas acções.

É este contexto do personagem que permite que o leitor se relacione ou compreenda as acções do herói e que lhe fornece as informações mais fundamentais sobre a personagem. É este contexto, esta história subjacente, que serve de plataforma para o crescimento da personagem à medida que a história avança.

Contudo, não devemos iniciar o primeiro capítulo com esta história subjacente nem descrevê-la exaustivamente. Fazê-lo irá aborrecer o leitor e levá-lo fechar o livro.

Este contexto deverá ser fornecido ao leitor após o início do primeiro capítulo, a seguir à colocação do problema. Só após iniciar esta introdução ao problema do personagem é que devemos incluir uma curta introdução da história subjacente do personagem, do seu passado. Uma ou duas páginas para contextualizar as acções do herói, mas apenas se se enquadrar na história principal, no enredo global do livro. Se esse enquadramento não existir, é preferível guardar essa exposição para um outro capítulo posterior.

  • Usar a Voz Activa

Outro aspecto importante é escrever na voz activa. Fazê-lo ajuda-nos a captar a atenção do leitor e a mantê-la. A voz activa não deve ser exclusiva  dos diálogos, mas ser usada mesmo nas partes mais descritivas da história.

E devemos limitar o uso de adjectivos. Os adjectivos devem ser colocados quando contribuam para a história, e eliminados quando a sua utilidade se resume a embelezamento do texto. A mensagem pode e deve ser transmitida de forma simples e o uso excessivo de adjectivos compromete essa passagem.

  • Aplicar a gramática correctamente

Os melhores livros são aqueles agregam uma boa história e que são escrito correctamente. A gramática é tão importante como as personagens e o enredo, especialmente quando apresentamos o nosso trabalho a uma editora.

Erros gramaticais e ortográficos, retiram a credibilidade do escritor e da obra em questão. Claro que, a correcção gramatical não deve limitar-se ao primeiro capítulo, mas sim a toda a história.

Para evitar alguns destes erros é aconselhável ter um ou dois leitores capazes de testar a história, antes do seu envio para as editoras. Normalmente, consegue-se reduzir o número de erros existentes ao introduzir este “grupo de controle”. Eles são capazes de identificar mais facilmente aqueles erros que escapam ao escritor.

O capítulo inicial deve ser intrigante, cheio de energia e tensão, agarrando o leitor e mantendo-o viciado no que irá acontecer a seguir, sem revelar demasiado logo à partida.

O final deste primeiro capítulo, assim como dos outros, deverá acabar num clímax que convide o leitor a virar a página e a continuar a ler o capítulo seguinte.

Um primeiro capítulo excelente garante um leitor atento e interessado. Essa será a plataforma sob a qual podemos construir uma boa história. Claro que, um livro não é feito apenas do primeiro capítulo, mas de vários. Mas este é um tema para outro artigo.

Conhecem mais estratégias que tornem o 1º capítulo notável? Partilhem as vossas ideias sobre este tema.

ΦΦ

8 pensamentos em “Sobre Escrever: 5 estratégias para escrever um 1º Capítulo notável”

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *