É o vírus…

Dia de constipação. Ou será de constiparvação? Um bocadito das duas coisas… é o vírus da parvoíce que se apodera de nós quando estamos mais fracos (tal e qual como o verdadeiro vírus). Que nos leva a ter febres desmesuradas, dores pelo corpo todo e faz com que a cabeça não pense em coisas com sentido. Tudo são lógicas difusas de quem está doente.

O dia de constipação torna-se em constiparvação para quem não quer descansar. Descansar é render-se aos fracos! Por isso continua o dia de constipação. E do resto também! read more

Precário?!

Eu achava que este meu “espacinho” não iria servir para isto. Mas a verdade é que os últimos tempos a minha vida tem sido esta… precariedade, insegurança, raiva… entre outros… Fica aqui um pedacinho de quem se explica melhor do que eu neste contexto:   “…deu-se aos trabalhadores o reverso da medalha: uma lei de despedimentos que garante trabalho até à eternidade a quem o tem e precariedade para sempre a quem o não tem; subsídios de desemprego garantidos, não só para quem não encontra trabalho mas também para quem não quer trabalhar; reforma segura para todos, mesmo para os que não descontaram durante a vida; um sistema de ensino público que custa uma fortuna ao país e que só satisfaz os sindicatos de professores; e um sistema de saúde pública onde se gasta mais “per capita” do que na Holanda e se espera dezoito meses por uma operação urgente. Assim se regressou ao velho Portugal de sempre, com um Estado que assegura o favor aos maus empresários e a protecção aos maus trabalhadores. (…)”     http://expresso.clix.pt/COMUNIDADE/blogs/miguel_sousa_tavares/archive/2007/08/20/45582.aspx    E completando aqui, por palavras minhas: e que sobretudo não valoriza os bons.

 

O momento

É um ponto mágico, num quadro veloz. Penso que olho e não vejo, a dor que é atroz. Numa imagem distorcida (é o que vejo em ti… em mim) não há saída, a vida fê-lo assim.   Por isso, é todo um quadro que existe, só na minha mente. É triste! Verdade? Mentira? Desmente! Não observas! Deliras…     O que penso, vejo, escuto, nada me diz. Mas tudo sei. Porquê? É o drama… do infeliz, que vê, e nada pode fazer, para mudar a trama.   Sei que aquele momento é meu. Longe no tempo, perdido no céu. De um nada que criámos, num nada que se tornou. O momento não mo levas, O mundo do sonho é meu. 

A Vida é um Puzzle

A vida é um puzzle, composta por pequenas peças. A imaginação de o compor, é trazida por mãos lestas.   Com consciência, ou sem, a composição avança. Largos os dias que se tem para juntar peças de criança.   Passo a passo tudo se compõe, seja o resultado qual for. Experiência de encaixe da dor, e de todo o momento de Amor.   A vida é um puzzle, composta por peças largas, que deitamos a mão, na esperança, de torná-las em marcas.   E apresento a composição, numa audiência versátil Amanhã outros virão Apreciar como ficou volátil.   O tudo, o nada, o talvez, todos são peças do puzzle. E tu? Onde te vês? Onde ficas na composição do Mundo?   O encaixe perfeito, A eterna procura da peça… A análise escondida, é certo! Daquela que irá ser a derradeira meta.