12 Meses/12 Contos: Conto de Maio de 2014

actos de dorMaio (?!?!?) Que posso eu dizer? Entre o trabalho oficial e o oficioso, dias de sol e temporais, histórias, projectos à parte e um cansaço tão enraizado que já nem sei como me livrar dele, o 12 Meses/12 Contos tem ficado para trás…

Não fossem as votações do Fantasy & Co. e o meu gosto temático coincidir com o da maioria votante, parece-me que não teria escrito nenhum conto nos últimos três meses. Os últimos (curtos) tempos livres têm sido para revisões e encaixes de tarefas diversas. É difícil encontrar a inspiração depois de nos sugarem a alma no pragmatismo diário…

Não posso garantir que estou de volta. Aliás,acho que não há nada nem ninguém que possa dar essas garantias. Posso, sim, comprometer-me a tentar fazer melhor. Engraçado é que na semana passada até consegui arrancar algumas horas de escrita aos finais dos meus dias… mas não chegam, não é?!

Por isso, aqui ficam os progressos do meu Conto de Maio de 2014 (escrito em Junho…):

Inspirado em: Tema mais votado em Maio pelo público do Fantasy & Co: Suicídios em Série.

Conto: ‘Actos de dor’

Género Literário: Horror (ou algo do género)

Palavras: 1.902

Progressos: Concluído e, em breve, vão poder lê-lo no Fantasy & Co.

Sinopse: Há dores que não têm cura. Nico tirou a própria vida para fugir a uma dessas dores mas, incapaz de encontrar paz, volta para descobrir quem falhou… E descobre que as vidas se embrulham em nós impossíveis de desamarrar.

Podem ler este conto aqui…

ΦΦΦΦΦ

Gostaram deste artigo? Então subscrevam este blogue e recebam todas as novidades por e-mail.

Ou

Conectem-se comigo aqui:

sarafarinha.wix.com http://blog.sarafarinha.com sara.g.farinha@gmail.com@sara_farinha  goodreads_Sara Farinha  facebook  google+ sarafarinha  Pinterest youtubetumblr-icon

2 opiniões sobre “12 Meses/12 Contos: Conto de Maio de 2014”

  1. Também estou a passar por algo de semelhante…. Nem preciso de dizer que não tenho novidades.
    Ao menos fico muito feliz por ver-te resiliente e a não deixar desaparecer a paixão.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *