O poder das palavras

A Escolha das Palavras: Escolher as palavras adequadas pode ser uma tarefa agonizante. A auto-crítica e as expectativas que colocamos na ideia de como deve ser uma frase, podem arruinar por completo todo o esforço criativo. Assim como, a falta desses dois aspectos pode também fazê-lo.

Por vezes escrevemos algo que nasce de uma certa forma, e que por mais que façamos revisões e alteremos palavras e estruturas de frases, parece que nunca chegará ao nível que desejávamos. Isto aconteceu-me em “Percepção”, os primeiros capítulos surgiram em períodos conturbados, e parecia que o importante era escrever, e não ponderar nas melhores palavras a utilizar. Mil e quinhentas revisões depois, ainda sinto que as palavras não são as ideais, que podiam ter dado outro rumo às frases que compõem a história ou explicado melhor. Só os pretensiosos é que não têm dúvidas. read more

Grande ou Pequeno? Curto ou Longo? Qual o limite das Palavras?

Todas as nossas acções têm um objectivo. Este pode ser facilmente perceptível, através da acção em si, ou pode existir numa forma menos observável.

Um texto surge da mesma forma. Há um objectivo, o escritor deseja passar uma mensagem, falar sobre algo, inventar uma história nova, mostrar um ponto de vista. Os meios para o fazer é que diferem, de acordo com esse mesmo objectivo. read more

As personagens são pessoas normais

Confirma-se. As personagens são pessoas normalíssimas, que vivem as suas vidas mais agitadas ou mais calmas, que têm um passado, um presente e um futuro, que nos tocam e modificam, se nos relacionarmos com elas.

Construir uma personagem é olhar para uma pessoa de carne e osso, dotada de aparência física, personalidade e “bagagem” emocional. E é ao fazermos dela uma pessoa normal que torna possível relacionarmo-nos com ela. read more

Sobre “Escrever”, a nova Categoria das 6ªs feiras

Um compromisso assumido publicamente é algo difícil de quebrar. Ou deveria ser, pelo menos para aqueles que honram os seus compromissos. Eu assumi um compromisso com este blog, assumi uma rotina, desenvolvi ideias e escrevi, com há muito tempo não o fazia na blogosfera.

Este blog é um compromisso na minha tentativa de criar uma plataforma online para a minha escrita. Neste momento, ainda representa um esforço muito incipiente na prossecução dos meus objectivos, mas lá chegarei. read more

Erros?! Check! Corrigir?! Check! Errr… still checking

Erros-! Check! Corrigir-! Check! Errr… still checking

Aqui estou eu, às voltas com a revisão do meu primeiro livro, e eis que descobri recentemente que existem umas coisas chamadas checklists, e que estas são muito úteis na revisão de texto.

Sim. Já sei que cheguei atrasada! Mas nunca é tarde para aprender. read more

Aprender a contar histórias

Para escrever, assim como para falar, é preciso saber o que se quer dizer. Qual a mensagem que se pretende passar, qual a melhor estratégia para comunicar a mensagem, qual o meio que desejamos utilizar. Comunicar sob a forma escrita pode obedecer a muitas regras. Se deixarmos que assim o seja!

Dezenas, ou mesmo centenas, de pessoas tentam explicar racionalmente como compor aquela pequena obra de arte que nos assombra o espírito. Tentam ensinar, por A+B, porque devemos saber isto, aquilo ou o outro. Tentam incentivar, desmotivar, ou mesmo usar quem os lê. read more

Writers Block – O Bloqueio do Escritor

Alguma vez ouviram falar nisto? Claro que sim! Aquele pedaço de tempo (curto, longo ou muito longo) em que um artista, seja qual for a forma de expressar a sua arte, bloqueia e não consegue criar absolutamente nada. E tudo aquilo que consegue extrair a custo da sua mente, lhe parece uma bela porcaria!

No caso é o apelidado Bloqueio de Escritor, mas talvez fosse mais adequado chamar-lhe o Bloqueio do Artista, ou o AVC do Criador ou mesmo o Fim da Carreira Artística. Mais adequado, não?! read more