Diário de Bordo: Practice what you preach

Há alguns dias atrás achei boa ideia dar um conselho. Isto não é coisa que normalmente faça de ânimo leve, porque acredito que aconselhar alguém é uma actividade demasiado “cabeluda” para o meu gosto (e no meio de tanto cabelo haverá alguma coisa que se aproveite por baixo?!)

Acho que a maioria de nós gosta de dar conselhos, mas recebê-los… nem tanto. No entanto, para mim, existem dois critérios básicos que é preciso respeitar, para que o dito conselho seja válido e útil. read more

Diário de Bordo: Escolher a capa do meu livro…

Criar a capa de um livro é um desafio cujo resultado é sempre imprevisível. Por um lado ninguém conhece a história tão intimamente como o autor, o que gera ideias bem definidas sobre o que é o melhor. Por outro lado não somos objectivos o suficiente para avaliar se o que temos é o melhor.

Todos os autores querem que a sua obra tenha uma capa apelativa. Algo que leve as pessoas a comprar o livro, mesmo que não tenham a mais pálida ideia sobre o género literário ou o conteúdo da obra. Sim! Aparentemente há quem compre livros pela sua capa (e quem os julgue também). read more

Diário de Bordo: Sobre as minhas leituras e o desafio ‘2011 Reading Challenge’

No início do ano decidi aderir ao desafio de leitura do Goodreads “2011 Reading Challenge”. Sem saber bem como me comprometer com um total de livros a ler, decidi que o meu objectivo seria ler 50 livros durante 2011.

Estes 50 só chegaram a meio do ano, mais semana menos semana. Então decidi aumentar o objectivo para 80. E agora é que começam as dificuldades… Há várias semanas que não passo a meta dos cinquenta e qualquer coisa. read more

Os vários tipos de dias

Há dias de manhã, que uma pessoa à tarde, não pode sair à noite… ou qualquer coisa do género.

Aquele sentimento brilhante que nos anima logo de manhãzinha, quando pomos o pé fora da cama e logo tropeçamos nos chinelos à nossa frente. read more

The power of goals and the danger of futile achievements

This is old news, but I simply love the Gapingvoid prompts/illustrations.

And this one made me think about past, present and future. Been there. Really, really happy with myself, thinking that my work would do the talking. Guess what?! Didn’t happened. Better yet, it worked so well that they realized they didn’t needed competition. read more

Aprender com os erros

Diz-se que é importante conhecer a História para aprendermos com os erros do passado. Até porque não temos tempo para cometermos todos os erros que existem. E ainda bem!

Todos deveríamos conhecer intimamente a nossa História Mundial, a nossa História Nacional e a nossa História Pessoal. Todas elas têm algo para nos ensinar. read more

Mostrem-me onde fica o Off

Eu não sei desligar o botão. E eu sei que não o sei desligar, o que torna as coisas ainda mais complicadas. Aquele botãozito pequenito que corta a corrente quando o quadro eléctrico está prestes a incendiar-se. Sabem qual é?

A atenção dividida é uma prerrogativa que nos assiste, que faz com que a maioria das mulheres desempenhem várias tarefas ao mesmo tempo. Faz com que nos sobrecarreguemos de actividades. (Acumular actos confunde o Corpo.) read more