NaNoWriMo. Atravesso essa ponte quando lá chegar…

atravessar a ponte

Ando há meses a pensar no NaNoWriMo de 2020. Esta coisinha aqui… sobre a qual escrevi em 2010.

“Atravesso essa ponte quando lá chegar” tem sido uma frase que muito repito. Sobre o NaNoWriMo. Sobre o manuscrito em questão. Sobre a Vida em geral… read more

Opinião: ‘The Artist’s Way’ de Julia Cameron

The Artist's Way

Sabem aquele sentimento, quando acabam de ler um livro que vos transformou o modo de ver a vida, e não sabem muito bem como continuar depois disso?

Não senti nada disso ao terminar este livro. Não o senti porque este livro, e o que ele me mostrou, não é um fim em si mesmo. read more

Nesta cadeira somos três: Escritora, Medo e Coragem

somos três

Aqui, nesta cadeira em que me sento, somos sempre três a escrever: Eu, o Medo e a Coragem.

Acho que podemos chamar-lhe Resistência, como baptizado por Steven Pressfield. Ou, Perfeccionismo como cunhado por outros… read more

Sobre Ser Escritor, Certezas e Paixões Momentâneas

Certezas e Paixões

Quando falamos em alinhar as nossas paixões com as dos nossos leitores de que falamos nós? Quando falamos em fazer o trabalho pelo qual somos realmente apaixonados, falamos de quê? Quando falamos em descobrir o que dá sentido à nossa vida, a que nos referimos? Quando falamos nas nossas crenças, e em como somos de facto, o que sabemos nós?

Perguntas com respostas tão metafísicas que de pouco servem como respostas. Mas continuamos todos à procura da explicação inteligível. Eu sei que eu continuo… read more

O Escritor é um mentiroso

o escritor é um mentiroso

As nossas melhores ideias surgem quando nāo estamos debruçados sobre elas. Aqueles momentos em que, nos libertamos da (chata) vozinha interior, e permitimos que o que somos transpareça sobre a forma como vemos o mundo.

Uma delas atingiu-me tipo metropolitano (curioso é que era onde eu estava nesse momento) e deixou-me cheia de novos argumentos. read more

Diário de Bordo: Ponto de Situação Semestral

Diário de Bordo

Agosto. O meio do ano veio e… passou. Agora é tempo de fazer um ponto de situação.

Comecei o ano empenhada em aprofundar algumas ideias que haviam começado a manifestar-se no final de 2017. Escrevi o artigo Novas Modas e um 2018 muito especial, com todos estes temas, o qual me ajudou a especificar tudo aquilo que me vinha sustentando há uns meses. read more

Faz o que te faz feliz

Faz o que te faz feliz

Fazer o que nos faz felizes. Às vezes é tão simples como isto.

É preciso divertirmo-nos. Fazer o que é preciso e ter prazer nisso. Encontrar a parte de entretenimento que a nossa Arte nos traz.

Se é aborrecido, mas importante, há que continuar até concluir. Se é só aborrecido, e nada ou pouco importante, há que abandonar por completo. read more