Opinião: ‘O Velho que lia Romances de Amor’ de Luís Sepúlveda

o velho que lia romances de amor

Há anos que penso nesta história como uma das minhas favoritas de todos os tempos. Porquê? Tenho vários argumentos e muitas suspeitas sobre os motivos…

A minha cópia deste livro é de 2002, a 19ª edição. Não sei precisar quando o li pela primeira vez, mas foi, claramente, a seguir a 2002. Li-o nos meus 20’s e cativou-me desde a primeira página, quando comecei a perguntar-me para onde poderia ir uma história destas. read more

Superpoderes e a força das coisas que não vemos

superpoderes

Tudo o que vivemos está sujeito à força de coisas que não vemos.

Coisas que não conseguimos observar no momento imediato, mas que são reais, e que se tornam observáveis com a passagem do tempo. Podemos pensar no movimento de rotação da Terra, a força das marés, ou a erosão das arribas, como uns poucos exemplos. read more

Diário de Bordo: Abril de 2020

Diário de Bordo

Há quanto tempo não escrevo um destes? Não sei. Perdi-lhe a conta.

Mas, os Diários de Bordo são importantes. São os check-ins que preciso para ganhar perspectiva sobre o que tenho feito e, como isso, serve o meu Trabalho Criativo. read more